Articulação pelo fim do recesso irrita Temer

Vice-presidente não teria gostado da movimentação de seus correligionários peemedebistas, que elaboram, supostamente sem seu aval, um plano de abreviar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff; “Ninguém falou desse assunto comigo. O Henrique Meirelles me disse ontem que tem gente falando demais, e ele tem razão’, disse Temer, segundo a Folha; receio de aliados do vice-presidente é que, diante da ameaça de um recesso branco a partir de agosto, por conta das eleições municipais, uma eventual nova gestão enfrente dificuldades para garantir quórum, sobretudo na Câmara

Sourced through Scoop.it from: www.brasil247.com

See on Scoop.itEVS NOTÍCIAS…

CUT/Vox: brasileiros rejeitam Temer e querem novas eleições

Pesquisa Vox Populi divulgada pela Central Única dos Trabalhadores na véspera do Primeiro de Maio revela que nada menos do que 62% dos brasileiros rejeitam o vice-presidente Michel Temer; um percentual praticamente idêntico, de 61%, defende a realização de novas eleições; além disso, 76% dos entrevistados assistiram a sessão da Câmara que resultou na aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara e 56% desaprovam o comportamento dos deputados; dados revelam que Temer não tem legitimidade perante a população – e a denúncia do golpe será uma das marcas do Primeiro de Maio

Sourced through Scoop.it from: www.brasil247.com

See on Scoop.itEVS NOTÍCIAS…

O silêncio cúmplice de Obama e Hillary

“Nunca os Estados Unidos haviam estado tão isolados no continente, como neste século”, diz o colunista Emir Sader, apontando a política externa do PT como decisiva para implodir o projeto da Área de Livre Comércio das Américas; “Diante do golpe branco em curso no Brasil, o silencio tanto do presidente norte-americano como da favorita para sucedê-lo é ensurdecedor. Enquanto quer aparecer como defensor da democracia diante de regimes como os da Venezuela e de Cuba, ao se esboçar o maior golpe branco existente até aqui no continente, tanto Obama quanto Hillary não conseguem esconder que seu silêncio é sinal de aprovação da tentativa de expulsão do PT do governo”

Sourced through Scoop.it from: www.brasil247.com

See on Scoop.itEVS NOTÍCIAS…

Força Tarefa da Lava Jato pode ser alvo de delação

Ampla reportagem do jornalista Marcelo Áuler detalha um possível acordo para que Meire Bonfim da Silva Poza, a ex-contadora de Alberto Youssef e que praticamente trabalhou como “infiltrada” para a Polícia Federal na Operação Lava Jato, conte o que sabe sobre supostas práticas ilegais na mais rumorosa investigação dos últimos tempos; depois que seu escritório foi incendiado, Meire pensa em pedir segurança ao governo para ela e a filha; fala ainda em ingressar em um programa de proteção a testemunhas; “Ela está bastante temerosa com relação à integridade pessoal e de sua filha”, explicou o advogado paranaense Haroldo Náter, que a representa na Justiça de Curitiba

Sourced through Scoop.it from: www.brasil247.com

See on Scoop.itEVS NOTÍCIAS…

Suíça abre inquérito contra Cunha

A Suíça abriu um processo penal contra Eduardo Cunha, o presidente da Câmara do Brasil, por suspeita de lavagem de dinheiro e bens apreendidos em seu nome, confirmou o gabinete do Procurador-Geral da Confederação Suíça nesta quinta-feira Do Swissinfo.ch Segundo as autoridades suíças, o processo penal contra Cunha foi aberto “em razão de suspeita de

Sourced through Scoop.it from: jornalggn.com.br

See on Scoop.itEVS NOTÍCIAS…

O que policiais com armas letais faziam na nova ocupação do Fernão Dias Paes? Por Mauro Donato

  Na esteira da ocupação do Centro Paula Souza, a E.E Fernão Dias Paes foi reocupada por estudantes na madrugada deste sábado. Como de praxe, os alunos passaram corrrentes nos portões. Poucas horas depois, duas viaturas do GOE chegaram em frente à escola e policiais ostensivamente armados com submetralhadoras abordaram os adolescentes. Quem os acionou? Nenhum policial respondeu objetivamente. É, no mínimo, estranho. Se o leitor avistar alguém pulando o muro de seu vizinho e telefonar para o número de emergência da polícia (190), será atendido pelo Centro de Operações da Polícia Militar (Copom). Uma viatura da PM virá em seguida. O que o GOE (Grupo de Operações Especiais) estaria fazendo ali? Além de demonstração de força bruta, a ação tem um que de novidade que pode estar relacionado com o atual Secretário da Educação, José Renato Nalini. Substituto de Herman Voorwald, a nomeação de Nalini há tempos é vista com desconfiança. Ex- presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo até o ano passado, Nalini teria uma rede de relacionamentos ‘interessante’ para coibir e reprimir ações estudantis e de professores. Desde o início, o Secretário afirma que seu currículo no judiciário nada teve a ver com a nomeação e que não iria “haver troca de influência”. O GOE faz parte do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (DECAP). Coincidência? “É assustador isso, estarem aqui com arma letal diante de crianças”, declarou Luiz Braga que testemunhou a ação e ficou espantado. Ele faz parte do Comitê de Mães e Pais em Luta, que em janeiro deste ano esteve presente na Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, em Washington, para relatar os casos de abuso e agressões da PM bem como a conivência do Governo do Estado durante as ocupações das escolas no ano passado. “A gente já tinha receio de que esse novo Secretário iria acirrar ainda mais a situação. Ele já declarou que a prioridade para o estado não deveria ser Educação e sim Segurança e Justiça. Não sei se já não é esse o reflexo”. A E.E. Fernão Dias foi a segunda escola a ser ocupada no ano passado e agora novamente promete ser a alavanca para uma retomada nas ocupações. “A gente vai ocupar São Paulo inteiro e o Brasil. Ceará, Goiás, Rio de Janeiro e Mato Grosso já estão na luta”, disse Camila Rodrigues. As reivindicações dos estudantes permanecem as mesmas do ano passado, acrescidas do escândalo da merenda. Diante do portão, o Dirigente Regional da Secretaria de Ensino, Nonato Assis de Miranda, rechaçava os motivos alegados: “Não está ocorrendo reorganização nem aqui nem em nenhuma escola do estado. Nessa escola, particularmente, todas as salas estão funcionando normalmente em sua plenitude”, afirmou. De lá de dentro, a aluna Luana confrontava-o, dizendo que pelo menos 3 salas da Fernão foram fechadas. Os alunos irão aguardar a chegada dos colegas na segunda-feira e decidirão em assembléia os próximos passos da ocupação. A única certeza é que não há sequestradores ali e que os jovens precisam de material didático, merenda e respeito. Não submetralhadoras.

Sourced through Scoop.it from: www.diariodocentrodomundo.com.br

See on Scoop.itEVS NOTÍCIAS…