Acabo de chegar em casa depois de outra noite de barbárie policial. Fisicamente inteiro. Mentalmente um farrapo. E lendo relatos de atropelados pela PM e muitos feridos na Sta. Casa.

Aí, tentando respirar, ouço uma turma gritando “Fora Temer” na rua. Da janela vejo a PM chegando pela contramão e a arrepiar com bombas e gás lacrimogêneo toda a Av. S. Luís. Para dispersar uma turma que se reagrupou para seguir o protesto sem qualquer ensejo de violência. Resultado: carros fugindo pela calçada na contramão, bombas entrando nas garagens dos prédios. O cheio de gás entrando no meu quarto, no décimo andar.

___

Em tempo: ninguém fala disso, mas o gás lacrimogêneo é uma substância altamente tóxica, cancerígena, especialmente para mulheres. Por dois motivos: foi identificada uma relação entre o acúmulo das toxinas do gás e o câncer de mama. E o gás é um forte abortivo.

É essa arma química que a PM joga – e a gente paga – em cima de manifestantes pacíficos, transeuntes e motoristas sem qualquer implicação nos protestos e, por que não?, em apartamentos do décimo andar para baixo em uma noite de dia útil.

____

Mas tudo super constitucional. Claro.