O grande aniversariante do dia. Parabéns, seu Josué

Josué de CastroCurtir Página

2 h ·

Em 5 de setembro de 1908 nascia em Recife Josue de Castro.
Autor de Geografia da Fome.

“so existe um tipo de desenvolvimento, o desenvolvimento do homem. ”

Do vídeo “Cidadão do Mundo” (1995), de Silvio Tendler.
YOUTUBE.COM

BASTA DE VIOLÊNCIA POLICIAL CONTRA MANIFESTANTES!

Outra vez assistimos cenas da mais pura violência desmedida contra manifestantes no Brasil. Outra vez, a barbárie ocorre sobretudo em São Paulo e na Bahia. Em cenas que mais parecem com episódios típicos de países em guerra civil, ou seja, em guerra contra a própria população, as corporações sob os governos de Geraldo Alckmin, do PSDB, e Rui Costa, do PT, parecem se portar livremente à margem da lei.

No caso de São Paulo, a manifestação que reuniu neste domingo mais de 100 mil pessoas seguiu a maior parte do seu percurso tranquilamente. No entanto, ao final, e demonstrando de certa forma motivação política, o Batalhão de Choque atirou bombas e tiros de borracha contra quem ainda se encontrava no local. Até membros da imprensa, que parece só se importar com a integridade física de manifestantes que se posicionem em favor dos seus interesses empresariais, foram atacados. Dezenas de pessoas foram detidas – e ainda estão sob custódia – mesmo que não haja acusações formais contra elas. Há uma série de feridos e circulam pelas redes sociais relatos de selvageria.

Na Bahia, onde o governador é de um partido que faz oposição formal ao governo golpista em nível nacional, parece que a leniência com a violência sem controle é a mesma. Esta semana, alunos da Universidade Estadual da Bahia, que protestavam contra o governo golpista de Temer e do PMDB, foram agredidos e ameaçados até dentro da faculdade por membros do Batalhão de Choque, o que levou a UNEB a se posicionar formalmente em favor da integridade dos seus alunos e pelo respeito às leis, enquanto a resposta do governo foi no mínimo insuficiente.

São posturas que colocam dúvida seríssima, inclusive, sobre as condições desses governadores de exercerem os cargos. Se não têm preparo para lidar com jovens segurando cartazes ou alguma provocação, como é de se esperar que cuidem das questões mais graves de segurança pública? E por que nenhuma medida foi tomada ainda por Alckmin ou Rui Costa? Uma jovem perdeu a visão de um olho por conta da absoluta incompetência da polícia paulista para lidar com manifestações. Estão esperando um novo desastre, uma nova fotografia horrenda que circula pelo mundo denegrindo a imagem da nossa democracia?

Essa violência tem que parar. É inadmissível que o atual ambiente político acirrado no país seja utilizado para justificar regressões em matéria de direitos já conquistados. Não estamos mais em uma ditadura de generais. Temer pode, sim, ser criticado. E será! Não aceitaremos que governos abusem de suas funções para proteger aliados ou indicados políticos.

As polícias brasileiras, instituições ainda militarizadas, hierárquicas, pouco transparentes e democráticas, precisam se adequar à democratização do país. Se essa etapa ainda não foi cumprida, mesmo após a promulgação da Constituição de 1988, então é passada a hora de que isso seja feito. O que não podemos, nem devemos aceitar, é a barbárie sustentada sobre preconceitos canalhas, que caracterizam qualquer pessoa de vermelho como um terrorista ou um jovem de camiseta no rosto como um perigoso delinquente. O perigo real é outro. É o de nos rebaixarmos tanto no jogo político rasteiro ao ponto de o bem estar do conjunto de toda população ser comprometido.

Há um dever cidadão com o qual todos os homens públicos são obrigados a se comprometer para assumir cargos como os de governador. Portanto, cumpra-se. É preciso haver responsabilidade com a segurança da população.

[Foto: Eduardo Figueiredo / Mídia Ninja)

A imagem pode conter: 2 pessoas , área interna

um dos guris PRESO pela ditadura tucana em SP estava estudando para seu TCC e agora vai ser processado por “formação de quadrilha”.
mas não é golpe, imagina

Foto de Giacomo Vicenzo.
Foto de Giacomo Vicenzo.
Giacomo Vicenzo adicionou 2 novas fotos — com Eliana Lili Fanasca e outras 13 pessoas.

Pessoal toda ajuda agora é pouca, meu querido amigo Felipe Paciullo foi detido ontem por volta das 18h no CCSP e está sendo atuado por formação de quadrilha, on

Ver mais

Parece que agora vai…

Repassando:
Entrevista de Dilma hoje às 22 h TV, na EBC, não percam e divulguem para sua Rede de Contatos, Temer está furioso mas não conseguiu impedir, pois o Presidente da EBC afastado voltou com liminar do STF e escalou NASSIF para entrevistá-la, Brasília está em polvorosa, Dilma promete durante una hora detonar tudo sem deixar pedra sobre pedra, quem puder grave ou assista no You Tube, promete ser HISTÓRICO.
👊👊👊👊👊👊

Marcelo Bancalero 57 min · Dica by Bob Fernandes De Milton Hatoum Recebi essa mensagens de amigos. Assistam ao vídeo ( https://www.facebook.com/jornalistaslivres/videos/402185239905359/?pnref=story) e leiam o texto. São dois exemplos notáveis da “democracia” brasileira. O escritor Graciliano Ramos mencionou nas “Memórias do cárcere” o pequenino fascismo tupiniquim”. Notícias sobres os jovens presos no CCSP ontem: “Doze horas após a detenção, temos enfim as primeiras notícias concretas: os 26 jovens serão presos por associação criminosa e corrupção de menores, e passarão a noite no DEIC. Eduardo Suplicy, Paulo Teixeira e Nabil Bonduki estiveram aqui e conversaram com os detidos: o grupo maior (21 jovens) se reuniu num ponto de encontro no Centro Cultural Vergueiro antes da manifestação. Foram cercados aproximadamente às 15h por policiais com armas letais e detidos por estarem supostamente portando pedras nas mochilas – coisas que eles negam. Um deles diz que nem tinha mochila, e que plantaram uma barra de ferro ao lado dele. Os materiais encontrados foram: máscara de gás, gaze, vinagre, bandanas. Eles negam ser adeptos da tática black bloc, sendo que uma das meninas fazia parte de um grupo novo de socorristas de protestos. Um dos detidos nem sequer estava indo para a manifestação – Felipe Ribeiro estava na biblioteca do CCSP fazendo um trabalho de faculdade. Os pais estão há horas na porta e não conseguiram falar nenhuma vez com o delegado. Do total de 26 detidos, 5 são adolescentes e irão para a Fundação Casa. Os demais farão uma audiência de custódia amanhã e irão para a Penitenciária. Mas isso tudo são informações “desencontradas”, pois o delegado não veio em nenhum momento falar com a imprensa sobre a investigação e as acusações, nem deu a lista dos detidos. Os pais estão desesperados na porta da delegacia, sem saber o que fazer. O delegado permitiu que os pais dos adolescentes os vissem, mas não puderam conversar com eles. E pior ainda não é isso: na delegacia, durante as cerca de oito horas em que os detidos ficaram completamente incomunicáveis, colheram depoimento dos adolescentes sem advogado presente e os fizeram assinar. (Os advogados ainda não tiveram acesso a esse documento.) Também “entrevistaram” os maiores de idade sem advogados presentes – sendo que os advogados estavam esperando na porta para serem atendidos desde as seis da tarde. Como se não bastasse, muitos dos detidos ainda não puderam entrar em contato com os pais para avisar que foram detidos. Há dois membros dos Advogados Ativistas presentes e mais uns três advogados particulares, e alguns jornalistas que não tiveram acesso a nada. O delegado está “convicto” da acusação e não há nada que os advogados possam fazer.” Quem puder compartilhar essas informações, por favor faça. A situação é absurda. by Jornalistas Livres · GÁS, BOMBA, JATO D’ ÁGUA, SPRAY PIMENTA E BALA DE BORRACHA. SENADOR, DEPUTADO E EX MINISTRO SENTEM NA PELE A TRUCULÊNCIA DA POLÍCIA DE GERALDO ALCKMIN NO PROTESTO CONTRA TEMER, EM SÃO PAULO. O senador Lindberg Farias (PT), o deputado federal Paulo Teixeira (PT) e o ex-ministro da Ciência e Tecnologia Roberto Amaral também foram atingidos pelo despreparo e pela violência policial. Eles davam entrevista aos Jornalistas Livres, quando o ataque começou. Eram bombas, bala de borracha e gás lacrimogênio atirados a torto e a direito por PMs descontrolados que só escutavam e obedeciam ao comando do oficial. Gente caida, tentando se esconder, ou fugindo eram perseguidas indiscriminadamente. O Ato, que transcorreu pacífico durante todo trajeto desde a Avenida Paulista até o Largo da Batata, terminava. Por conta da desorganização da polícia, que sequer bloqueou os cruzamentos durante a passeata – e que não organizou a dispersão dos que usuariam o metrô – a maioria dos milhares de manifestantes foi impedida de entrar na estação Faria Lima. Usou-se então, para contê-la, não o diálogo, mas todo aparato de guerra da PM de Alckmin – helicópteros, blindados israelenses que atiravam jatos dàgua, balas de borracha, bombas de gás lacrimogênio, e muita agressividade. Tudo isso com o teu, o meu, o nosso dinheiro. E o claro recado: SAIAM DAS RUAS. Reportagem e edição: Edgar Bueno/Jornalistas Livres #ForaTemer

Por que o impeachment de Dilma pode ser anulado e nova votação pode ocorrer no Senado

Impeachment pode ter nova votação Os mais de 20 recursos ajuizados no Supremo Tribunal Federal que questionam o fatiamento da votação do impeachment de Dilma Rousseff geraram um amplo leque de dúvidas, com a possibilidade de uma nova votação ou anulação do processo. Pelo menos dois ministros da Corte já se posicionaram favoravelmente à análise das ações.

“Eu acho que, em princípio, nós, juízes, deferimos ao Parlamento a solução de questões políticas. Mas quando essas questões políticas são decididas com violação dos princípios inerentes ao Estado democrático de direito, é sindicável ao Supremo a apreciação dessas infrações”, disse o ministro Luiz Fux à Folha de S.Paulo.

O advogado da ex-presidente, José Eduardo Cardozo, e a advogadaJanaína Paschoal, uma das denunciantes do pedido de impedimento, concordam que uma nova análise pode trazer Dilma Rousseff de volta ao poder.

Se o impeachment for anulado, ainda que se marque novo julgamento, Dilma voltará imediatamente para o poder, pois terão passado os 180 dias

— Janaina Paschoal (@JanainaDoBrasil) September 2, 2016
Cardozo afirmou que esta é a primeira vez nesse processo que concorda com a advogada da acusação. “Esse pedido pode anular toda a decisão. Não entendi bem a lógica, mas seja como for, entendemos que é correto a suspensão [dos direitos políticos] não ter sido decretada para a presidente da República pela não gravidade.”

Para ele, reverter só a segunda votação é “impossível” porque teria senador que poderia votar diferente se soubesse que havia apenas um questionamento. Cardozo também cita autores do direito constitucional para justificar sua opinião.

“No caso Collor, o mandado de segurança que tem impetrado diz que a cassação do mandato e a pena de direito são duas penas distintas. (…) Há um ilustre constitucionalista, chamado Michel Temer, que tem um livro, Elementos do Direito Constitucional, que diz o seguinte: ‘[a lei do impeachment] fixa duas penas, a perda do mandato e a inabilitação por oito anos. A inabilitação da função pública não decorre da perda do cargo, decorre da própria responsabilização, não é pena acessória. Há um outro ilustre jurista, que é o ministro do STF Gilmar Mendes, que afirma que o impeachment admite a aplicação de duas penas, a perda do cargo e a inabilitação. Por essa razão, entendemos que a decisão do Senado foi corretamente tomada.”

Cardozo, porém, acredita que o julgamento pode ser anulado por outros motivos, como falta de justa causa para abertura do processo.

A ex-presidente Dilma Rousseff acredita em um resultado diferente caso haja uma nova votação. Para ela, os senadores que votaram pela cassação na primeira votação e pela manutenção dos direitos políticos na outra sofreram pressão e reconhecem que não teve crime.

http://www.msn.com/…/por-que-o-impeachment-de-d…/ar-AAivLvK…

“Dilma insufla ódio”, diz o secretário de Redação da Folha de S.Paulo, Vinícius Mota, num artigo cheio de delírios paranoicos e escrito com uma terminologia retrô que parece saída do túnel do tempo.

Possuído pelo espírito do senador americano Joseph McCarthy, Mota denuncia supostos planos da “elite vermelha” (!) para — inspirada nas “derivações subletradas do marxismo” — promover a violência política e o “prazer estético pela depredação”, deixar “mortos e feridos” e produzir um “banho de sangue”; mas, ao mesmo tempo, justifica a violência real, não imaginária, que as polícias militares produzem diariamente há décadas no país.

Isso mesmo: enquanto uma jovem é cegada em São Paulo pela polícia por protestar pacificamente contra o golpe de Estado e dezenas de pessoas, em diferentes cidades, são detidas sem motivo, espancadas nas ruas e vitimadas pela violência de um poder público fora de controle que age no vácuo da legalidade, um escriba orgânico dos golpistas faz historinhas de bicho-papão e comunistas que comem criancinhas. Esse filme a gente já assistiu há muitas décadas e não preciso dar spoilers para que vocês saibam como continua.

O senhor quer falar sobre o ódio? Falemos, então. Mas falemos sério, com honestidade intelectual: http://www.cartacapital.com.br/…/quem-insufla-o-odio-nos-pr…

A imagem pode conter: texto e uma ou mais pessoas

SEG, 05/09/2016 – 16:20 Jornal GGN – Com a palavra, a mãe de Gabriel, um dos meninos detidos ontem, no Centro Cultural. Ela alerta para o perigo que corremos: “hoje é meu filho, mas amanhã pode ser o seu, pode ser qualquer um”. A democracia pede socorro.(Rosana Cunha, mãe de Gabriel, um dos jovens manifestantes presos no ato de ontem, dá depoimento emocionante para a imprensa e pede ao governador Alckmin um pouco de humanidade. Acompanhe a cobertura aqui pelo Esquerda Diário. A candidata a vereadora de São Paulo Diana Assunção esteve acompanhando as famílias e advogados no Fórum Criminal da Barra Funda. 223 27 493 )

<SE ALGO ACONTECER A DILMA, CANALHA, A PRÓXIMA MANIFESTAÇÃO SERÁ NO SEU PRÉDIO!>
Por uma questão de justiça que, infelizmente, não se faz mais em todos os tribunais, segue o endereço do vagabundo Lauro Jardim, aquele que colocou nas páginas do jornal o endereço onde Dilma vai morar com sua mãe no Rio de Janeiro.
..Avenida Rui Barbosa, 598
Flamengo – Rio de Janeiro – RJ
14264954_10202091514486689_2206832929719029586_n

Xico Sá compartilhou a foto de Suplemento Pernambuco.
1 h ·

visite McOndo

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Suplemento PernambucoCurtir Página

2 h ·

Em 1996 era lançada a antologia “McOndo”, que tentou repensar a América hispânica fora da sombra da fantástica Macondo a partir de ícones da cultura de massa. Mas qual o sentido desse trabalho hoje? Em nossa capa de setembro, a jornalista Maria Carolina Morais faz um apanhado crítico do embate entre esse movimento e a geração de García Márquez, além de situar essa proposta no atual contexto da literatura hispano-americana. Ela também fez uma entrevista exclusiva com Junot Díaz para esta matéria.

A arte é de Hallina Beltrão

Confira: bit.ly/2cdSvna

Estado policial se instalando

Vanessa Barbara

7 h ·

URGENTE

Doze horas após a detenção, temos enfim as primeiras notícias concretas: os 26 jovens serão presos por associação criminosa e corrupção de menores, e passarão a noite no DEIC.

Eduardo Suplicy, Paulo Teixeira e Nabil Bonduki estiveram aqui e conversaram com os detidos: o grupo maior (21 jovens) se reuniu num ponto de encontro no Centro Cultural Vergueiro antes da manifestação. Foram cercados aproximadamente às 15h por policiais com armas letais e detidos por estarem supostamente portando pedras nas mochilas – coisas que eles negam. Um deles diz que nem tinha mochila, e que plantaram uma barra de ferro ao lado dele. Os materiais encontrados foram: máscara de gás, gaze, vinagre, bandanas. Eles negam ser adeptos da tática black bloc, sendo que uma das meninas fazia parte de um grupo novo de socorristas de protestos. Um dos detidos nem sequer estava indo para a manifestação – Felipe Ribeiro estava na biblioteca do CCSP fazendo um trabalho de faculdade. Os pais estão há horas na porta e não conseguiram falar nenhuma vez com o delegado.

Do total de 26 detidos, 5 são adolescentes e irão para a Fundação Casa. Os demais farão uma audiência de custódia amanhã e irão para a Penitenciária.

Mas isso tudo são informações “desencontradas”, pois o delegado não veio em nenhum momento falar com a imprensa sobre a investigação e as acusações, nem deu a lista dos detidos. Os pais estão desesperados na porta da delegacia, sem saber o que fazer. O delegado permitiu que os pais dos adolescentes os vissem, mas não puderam conversar com eles.

E pior ainda não é isso: na delegacia, durante as cerca de oito horas em que os detidos ficaram completamente incomunicáveis, colheram depoimento dos adolescentes sem advogado presente e os fizeram assinar. (Os advogados ainda não tiveram acesso a esse documento.) Também “entrevistaram” os maiores de idade sem advogados presentes – sendo que os advogados estavam esperando na porta para serem atendidos desde as seis da tarde.

Como se não bastasse, muitos dos detidos ainda não puderam entrar em contato com os pais para avisar que foram detidos. Há dois membros dos Advogados Ativistas presentes e mais uns três advogados particulares, e alguns jornalistas que não tiveram acesso a nada. O delegado está “convicto” da acusação e não há nada que os advogados possam fazer.

Quem puder compartilhar essas informações, por favor faça. A situação é absurda.