Enquanto o povo se distrai com as fofocas de Brasília, Parente retoma o serviço dos anos 90: desmancha a Petrobras a preço de banana; veja o vídeo – Viomundo – O que você não vê na mídia

Fernando Siqueira denuncia o verdadeiro golpe

Fonte: Enquanto o povo se distrai com as fofocas de Brasília, Parente retoma o serviço dos anos 90: desmancha a Petrobras a preço de banana; veja o vídeo – Viomundo – O que você não vê na mídia

‘A mão pesada da lei recairá sobre os políticos que se envolverem com corrupção’

Na terça-feira, 29, o Plenário da Câmara dos Deputados votará as Medidas de Combate à Corrupção, alvo de intenso debate ao longo desta semana na Comissão Especial que analisa a matéria. O presidente da Comissão, Joaquim Passarinho, promete “mão pesada” para quem se envolver com corrupção.

Fonte: ‘A mão pesada da lei recairá sobre os políticos que se envolverem com corrupção’

Haddad sanciona lei que cria política de fomento às rádios comunitárias | Desacato

Projeto foi aprovado pela Câmara com apoio do PT em outubro Cláudio Motta Jr | Linha Direta A cidade de São Paulo agora tem uma política de incentivo às rádios comunitárias. O prefeito Fernando Had…

Fonte: Haddad sanciona lei que cria política de fomento às rádios comunitárias | Desacato

Mais ousado que Moro, juiz Wendpap bloqueia 3% da receita da Odebrecht e OAS | GGN

Jornal GGN – Reportagem do Conjur mostra que o juiz Friedmann Anderson Wendpap, da 1ª Vara Federal de Curitiba, aceitou, na quarta-feira (23/11), pedido da União em ação de improbidade administrativa

Fonte: Mais ousado que Moro, juiz Wendpap bloqueia 3% da receita da Odebrecht e OAS | GGN

Caso Geddel provocaria impeachment inconstitucional de Temer, diz jurista Pedro Serrano | GGN

 Jornal GGN – Contrário à saída de Dilma Rousseff em função das alegadas pedaladas fiscais, o jurista Pedro Serrano publicou em sua página pessoal no Facebook, nesta sexta (25), que “o país não

Fonte: Caso Geddel provocaria impeachment inconstitucional de Temer, diz jurista Pedro Serrano | GGN

Diário do Centro do Mundo Por que Temer pode (e deve) sofrer impeachment. Por Raymundo Gomes

Para que fique claro do que Geddel Vieira Lima e o presidente golpista estão sendo acusados: O crime cometido pelo agora ex-ministro Geddel foi o de “advocacia administrativa”, artigo 321 do Código Penal: “Patrocinar, direta ou indiretamente, interesse privado perante a administração pública, valendo-se da qualidade de funcionário. Pena: detenção, de um a três meses, ou multa. Se o interesse é ilegítimo: pena – detenção, de três meses a um ano, além da multa.” O crime cometido por Michel Temer, ao tomar conhecimento da advocacia administrativa ilegal de Geddel – e, pior que isso, sugerir o uso da Advocacia-Geral da União para encontrar uma solução que atendesse ao interesse ilegítimo do amigo e ministro -, foi o de prevaricação, artigo 319 do Código Penal: “Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal. Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.” Esses dois artigos pertencem ao Capítulo I do Título XI do Código Penal, que trata “dos crimes praticados por funcionário público contra a administração em geral”. Poderia Temer alegar que, como presidente da República, ele não é funcionário público? Não, porque o artigo 327 do mesmo Código Penal estabelece expressamente: “Considera-se funcionário público, para os efeitos penais, quem, embora transitoriamente ou sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função pública.” Ou seja, diante da lei, Temer é funcionário público. Não dos melhores, aliás. Note-se ainda que, mesmo que não exista a suposta gravação de conversa entre Temer e Marcelo Calero, tanto o presidente quanto seu mais novo ex-ministro admitiram os fatos levantados pelo ex-ministro da Cultura. Poderia ser a palavra de um contra a palavra de outro, mas não é. Vejamos por quê: 1 – Em nota oficial, a Presidência da República afirmou textualmente que “o presidente buscou arbitrar conflitos entre os ministros e órgãos da Cultura sugerindo a avaliação jurídica da Advocacia Geral da União”. Ora, Temer estava diante de um ilícito cometido por seu ministro Geddel, que estava tentando se valer do cargo para benefício pessoal. Não havia “impasse” ou “conflito”. Havia uma denúncia de crime, e, ao não agir, Temer “deixou de praticar ato de ofício para satisfazer interesse pessoal” (no caso, o de salvar a própria pele). Está lá no artigo 319 do Código Penal. 2 – Em entrevista à Folha de S. Paulo, em 19 de novembro, o próprio Geddel reconheceu que tratou do tema com Calero. Ele jamais poderia fazê-lo, em razão do evidente conflito de interesse. Textualmente: “Eu fiz a ele uma ponderação, trazendo uma informação que esse era um empreendimento que já havia sido licenciado em 2014 por órgãos municipais e estadual e pelo próprio Iphan, órgão federal. E que era um assunto que, em função de disputas empresariais e locais, estava na Justiça. Então, que ele acompanhasse, talvez não coubesse uma nova manifestação do Iphan até a Justiça se manifestar para que isso não significasse insegurança jurídica e o embargo do empreendimento, e, portanto, desemprego. E que não prejudicasse aqueles que investiram seus recursos no imóvel.” Ora, o próprio Geddel é um dos que “investiram seus recursos no imóvel”. Logo, ao interceder numa questão em que tinha interesse pessoal, Geddel “patrocinou interesse privado, valendo-se da qualidade de funcionário”. Está lá no artigo 321 do Código Penal. Temer pode ainda ser acusado de crime de responsabilidade, pelo artigo 85 da Constituição Federal: “Art. 85. São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra: (…) V – a probidade na administração.” Por essa razão, o presidente golpista é passível de impeachment. Mas, antes de falarmos em crime de responsabilidade, é preciso falar sobre crimes comuns. Código Penal, mesmo. * Raymundo Gomes é jornalista.

Fonte: Diário do Centro do Mundo Por que Temer pode (e deve) sofrer impeachment. Por Raymundo Gomes

Lula foi inocentado por todas as testemunhas na Lava Jato. Então, por que Moro persegue o ex-presidente? |

Até agora, nove testemunhas — incluindo o delator Alberto Youssef — inocentaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva das acusações imputadas pelo jui

Fonte: Lula foi inocentado por todas as testemunhas na Lava Jato. Então, por que Moro persegue o ex-presidente? |

Preso, vice do conselho de direitos humanos confirma recebimento de mesada do PCC | Ponte Jornalismo

Vice-presidente do Condepe, Luiz Carlos dos Santos afirmou que facção criminosa tentava produzir denúncias para que o Estado de São Paulo e o Brasil fossem denunciados por violações contra os direi…

Fonte: Preso, vice do conselho de direitos humanos confirma recebimento de mesada do PCC | Ponte Jornalismo

Preso, vice do conselho de direitos humanos confirma recebimento de mesada do PCC – Portal Fórum

Vice-presidente do Condepe, Luiz Carlos dos Santos afirmou que facção criminosa tentava produzir denúncias para que o Estado de São Paulo e o Brasil fossem

Fonte: Preso, vice do conselho de direitos humanos confirma recebimento de mesada do PCC – Portal Fórum

Crivella quer murar Rio como Jerusalém

Reunido esta semana com líderes da comunidade judaica e evangélicos, o prefeito eleito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), defendeu a construção de muros na cidade, como em Jerusalém, para combater a violência urbana e impedir a entrada de drogas e armas na cidade. “Deveria ser murado como Jerusalém”, disse.

Fonte: Crivella quer murar Rio como Jerusalém

Renan sugere convocação extraordinária do Congresso. O mal precisa do “quanto tempo ele dura”? – TIJOLAÇO | “A política, sem polêmica, é a arma das elites.”

Fonte: Renan sugere convocação extraordinária do Congresso. O mal precisa do “quanto tempo ele dura”? – TIJOLAÇO | “A política, sem polêmica, é a arma das elites.”

“Crivella é um ‘mega-outsider’, e não tem nada a ver com a Igreja Universal” | Brasil | EL PAÍS Brasil

Assessor de campanha e formulador do programa de Governo do novo prefeito do Rio critica Paes e diz que a imprensa não é detentora da verdade, como mostrou a eleição de Trump nos EUA

Fonte: “Crivella é um ‘mega-outsider’, e não tem nada a ver com a Igreja Universal” | Brasil | EL PAÍS Brasil

Richard Stallman: “A democracia precisa de heróis como Snowden” | Cultura | EL PAÍS Brasil

Richard Stallman diz que não apoia formalmente nenhum partido político, mas reconhece que simpatiza com o Podemos

Fonte: Richard Stallman: “A democracia precisa de heróis como Snowden” | Cultura | EL PAÍS Brasil