Diário do Centro do Mundo Alckmin, o “Santo” da Odebrecht: “Tenho 40 anos de vida pública pautada pela honestidade”

De Geraldo Alckmin, um dos citados no termo de delação premiada de um executivo da Odebrecht, ao Globo: “Eu queria deixar claro uma coisa: tenho quase 40 anos de vida pública pautada pela honestidade, trabalho e muita dedicação. As campanhas eleitorais estão rigorosamente dentro da lei, devidamente registradas e aprovadas — disse o governador, após participar de cerimônia em que foi divulgado o projeto de reconstrução e restauração do Museu da Língua Portuguesa, no centro da capital paulista”. Segundo a Folha, executivos da empreiteira afirmaram à força-tarefa da Lava-Jato que repassaram R$ 2 milhões em dinheiro vivo, por meio de caixa dois, às campanhas de 2010 e 2014 do governador. A grana foi para o cunhado Adhemar Ribeiro, irmão da primeira-dama Lu Alckmin, e o atual secretário de Planejamento do governo paulista, Marcos Monteiro. O “Santo” não perde a pose.

Fonte: Diário do Centro do Mundo Alckmin, o “Santo” da Odebrecht: “Tenho 40 anos de vida pública pautada pela honestidade”

Diário do Centro do Mundo Deputados acusam Planalto de travar emenda das eleições diretas em 2017

Da coluna de Bernardo Mello Franco na Folha:   Dois deputados que votaram a favor do impeachment acusam o Planalto de travar uma emenda constitucional que permite a realização de eleições diretas para presidente em 2017. O texto, apresentado pelo deputado Miro Teixeira (Rede-RJ) está parado há seis meses na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara. O autor e o relator da proposta, Esperidião Amin (PP-SC), afirmam que o presidente da CCJ, Osmar Serraglio (PMDB-PR), relatou pressões da Casa Civil para não levar a proposta a votação. A alegação do governo, segundo o relato, é de que o presidente Michel Temer seria fragilizado caso o texto seja aprovado e ele possa ser substituído pela via direta. “O presidente da CCJ disse que recebeu instruções da Casa Civil para não pautar a votação da emenda. Antigamente, isso seria uma denúncia”, ironiza Miro. “Quantas vezes nós denunciamos a interferência do governo na tramitação de projetos no Congresso? Parece que voltamos a viver num presidencialismo de cooptação, em que o Parlamento está subordinado aos interesses do governo”, critica. Miro apresentou a emenda em 1º de junho. Seis dias depois, Amin entregou o relatório a favor da admissibilidade do texto, que ainda precisaria ser votado em plenário. O relator conta que pediu imediatamente que a proposta fosse levada a votação. De acordo com ele, Serraglio concordou, mas depois voltou atrás. “Essa demora é inexplicável. O presidente da comissão me disse que iria pautar a votação, mas estamos esperando até hoje. Ele está demorando por interferência do governo”, acusa Amin. “O Brasil não suportará uma eleição indireta. Se o ex-vice-presidente já é contestado, imagine um novo presidente eleito pelo Congresso de forma indireta”, diz o deputado. (…)

Fonte: Diário do Centro do Mundo Deputados acusam Planalto de travar emenda das eleições diretas em 2017

Diário do Centro do Mundo Moro bate boca com advogados de Lula novamente e manda “respeitar o juízo” aos gritos

Do Globo:   O juiz Sérgio Moro e os advogados do ex-presidente Lula voltaram a bater boca em audiência de testemunhas nesta segunda-feira no processo em que o petista é acusado na Operação Lava-Jato. No ápice da discussão, o juiz gritou com o advogado Juarez Cirino dos Santos, um dos defensores de Lula no caso. O debate ocorreu devido a uma pergunta feita pelo procurador Paulo Roberto Galvão de Carvalho para a testemunha Mariuza Aparecida da Silva Marques, engenheira civil da OAS que trabalhou no tríplex cuja propriedade o Ministério Público Federal atribui a Lula como forma de pagamento de vantagens indevidas da empreiteira ao ex-presidente. Galvão de Carvalho questionou Mariuza se, durante uma visita que a ex-primeira-dama realizou ao imóvel, Marisa Letícia foi tratada como possível compradora ou alguém a quem a propriedade já havia sido destinada. Uma das advogadas de Fábio Hori Yonamine, então, questionou Moro afirmando que a pergunta já havia sido feita e Mariuza havia respondido que Marisa e Lulinha eram potenciais clientes. Moro rejeitou o protesto da defesa e pediu que não fossem feitas novas intervenções. Após o procurador repetir a pergunta, Juarez Cirino do Santos voltou a protestar contra a pergunta e Moro afirmou que o advogado estava sendo inconveniente. — Você não pode cassar a palavra da defesa — respondeu Cirino. — Posso, porque o senhor está sendo inconveniente — disse Moro. Segundo Cirino, o procurador estava pedindo a opinião da testemunha, não os fatos. Moro, então, levantou a voz: — Doutor, está sendo inconveniente. Já foi indeferida sua questão. Já está registrada e o senhor respeite o juízo! — gritou. — Eu? Mas, escuta, eu não respeito Vossa Excelência enquanto Vossa Excelência não me respeita enquanto defensor do acusado. Vossa Excelência tem que me respeitar como defensor do acusado, aí então Vossa Excelência terá o respeito que é devido a Vossa Excelência. Mas se Vossa Excelência atua aqui como acusador principal, Vossa Excelência perde todo respeito. — Sua questão já foi indeferida, o senhor não tem a palavra — disse Moro, que novamente pediu para que a pergunta fosse feita. (…)

Fonte: Diário do Centro do Mundo Moro bate boca com advogados de Lula novamente e manda “respeitar o juízo” aos gritos

Diário do Centro do Mundo Como Lula lidera com folga o DataFolha mesmo sendo massacrado pela imprensa? Por Paulo Nogueira

Se eu fosse um barão da imprensa, marcaria um encontro com meus pares para discutir um asssunto de integral interesse para todos. Como, massacrando Lula continuamente, selvagemente, ele dispara nas pesquisas de voto e aparece sempre em primeiro lugar? Nosso jornalismo de guerra é tão incompetente assim? Agora mesmo. O último DataFolha mostra que Lula cresceu em todos os cenários. Bate em todos os potenciais adversários. E com facilidade. Que mais a mídia tem que fazer? Esconder ao máximo a notícia, por exemplo. Foi o que fez a Folha. A manchete do jornal deu o subfato: Marina lidera nas simulações de segundo turno. Desde quando segundo turno é mais importante que primeiro? A resposta, no caso, é a seguinte: desde que Lula esteja na frente no primeiro. Lula, de certa forma, é o Rasputin da mídia. Adeptos do czar Nicolau 2.o planejaram matar Rasputin pela influência que ele exercia sobre a czarina Alexandra. (E, por meio dela, sobre Nicolau.) Dois czaristas atraíram Rasputin para um encontro numa taverna. Deram-lhe veneno suficiente para matar um cavalo. E nada. A resistência assombrosa de Rasputin é um dos grandes mistérios da história. A força de Lula diante do massacre jornalístico é quase que digna de Rasputin. A explicação para o fenômeno parece se dividir em duas. Uma é a dimensão de Lula. Provavelmente não houve nunca no Brasil um líder popular tão reverenciado pelos brasileiros mais simples como Lula. Lula colocou os pobres na agenda nacional. Nem seus adversários mais raivosos são capazes de negar isso. A segunda metade da explicação reside na incompetência da imprensa. Ou mais precisamente: em sua falta de credibilidade. Só quem acredita em tudo pode crer que Lula seja o que jornais e revistas dizem que ele é. Por exemplo: ele não era o chefe máximo do Petrolão? Não comandou o assalto à Petrobras? A delação da Odebrecht desmoraliza tudo que o jornalismo de guerra publicou em acusações contra Lula no assim chamado Petrolão. Os barões da mídia fracassaram contra Lula. Talvez reste o recurso ao veneno capaz de matar cavalo que foi usado contra Rasputin. Mas lembremos: Rasputin resistiu.

Fonte: Diário do Centro do Mundo Como Lula lidera com folga o DataFolha mesmo sendo massacrado pela imprensa? Por Paulo Nogueira

Diário do Centro do Mundo Moro bate boca com advogados de Lula novamente e manda “respeitar o juízo” aos gritos

Do Globo:   O juiz Sérgio Moro e os advogados do ex-presidente Lula voltaram a bater boca em audiência de testemunhas nesta segunda-feira no processo em que o petista é acusado na Operação Lava-Jato. No ápice da discussão, o juiz gritou com o advogado Juarez Cirino dos Santos, um dos defensores de Lula no caso. O debate ocorreu devido a uma pergunta feita pelo procurador Paulo Roberto Galvão de Carvalho para a testemunha Mariuza Aparecida da Silva Marques, engenheira civil da OAS que trabalhou no tríplex cuja propriedade o Ministério Público Federal atribui a Lula como forma de pagamento de vantagens indevidas da empreiteira ao ex-presidente. Galvão de Carvalho questionou Mariuza se, durante uma visita que a ex-primeira-dama realizou ao imóvel, Marisa Letícia foi tratada como possível compradora ou alguém a quem a propriedade já havia sido destinada. Uma das advogadas de Fábio Hori Yonamine, então, questionou Moro afirmando que a pergunta já havia sido feita e Mariuza havia respondido que Marisa e Lulinha eram potenciais clientes. Moro rejeitou o protesto da defesa e pediu que não fossem feitas novas intervenções. Após o procurador repetir a pergunta, Juarez Cirino do Santos voltou a protestar contra a pergunta e Moro afirmou que o advogado estava sendo inconveniente. — Você não pode cassar a palavra da defesa — respondeu Cirino. — Posso, porque o senhor está sendo inconveniente — disse Moro. Segundo Cirino, o procurador estava pedindo a opinião da testemunha, não os fatos. Moro, então, levantou a voz: — Doutor, está sendo inconveniente. Já foi indeferida sua questão. Já está registrada e o senhor respeite o juízo! — gritou. — Eu? Mas, escuta, eu não respeito Vossa Excelência enquanto Vossa Excelência não me respeita enquanto defensor do acusado. Vossa Excelência tem que me respeitar como defensor do acusado, aí então Vossa Excelência terá o respeito que é devido a Vossa Excelência. Mas se Vossa Excelência atua aqui como acusador principal, Vossa Excelência perde todo respeito. — Sua questão já foi indeferida, o senhor não tem a palavra — disse Moro, que novamente pediu para que a pergunta fosse feita. (…)

Fonte: Diário do Centro do Mundo Moro bate boca com advogados de Lula novamente e manda “respeitar o juízo” aos gritos

Cíntia Alves: Delação da Odebrecht à Lava Jato desmonta denúncia da Zelotes; foi Jucá, e não Lula, quem ganhou R$ 5 mi com venda de MP – Viomundo – O que você não vê na mídia

O “Caju”, fantasiado de verde-amerelo “contra a corrupção”, para derrubar Dilma

Fonte: Cíntia Alves: Delação da Odebrecht à Lava Jato desmonta denúncia da Zelotes; foi Jucá, e não Lula, quem ganhou R$ 5 mi com venda de MP – Viomundo – O que você não vê na mídia

Intelectuais lançam vídeo que reforça repúdio a governo Temer « Sul21

TUANE FERNANDES/FLICKRDa RBAFormado por professores e pesquisadores da USP e colegas de outras universidades, o coletivo Em Defesa dos Direitos Conquistados lançou, no início do mês, vídeo que circula pelas redes sociais e integra a campanha Intelectuais pelo Fora Temer, em que apontam a ilegitimidade do atual governo e as ameaças por ele representadas aos avan

Fonte: Intelectuais lançam vídeo que reforça repúdio a governo Temer « Sul21

Diário do Centro do Mundo Marcas estão cada vez mais preocupadas com notícias falsas. Por José Eduardo Mendonça

  Apple quer passar filmes enquanto ainda estão no cinema A Apple está em discussões com grandes estúdios para oferecer acesso fácil a filmes cerca de duas semanas depois de terem sido lançados em cinemas. Isto aponta uma tendência crescente de conteúdo de vídeo acessado e consumido on demand. Warner Bros. e 21st Century Fox acreditam que o iTunes é uma opção para streaming de seus filmes. Mas podem fazer opção totalmente diferente. Embora as discussões ainda estejam no início, vai custar entre 25 e 50 dólares o streaming de novos lançamentos no cinema. O preço está alinhado com outro serviço de streaming anunciado antes neste ano. O Screening Room, do fundador do Napster, Sean Parker, tem um conceito semelhante ao da Apple, e algumas diferenças. Os consumidores, por exemplo, teriam de comprar um decodificar de U$ 150 para poderem fazer  o streaming. Muitos se preocupam com a pirataria. De acordo com a Bloomberg, há preocupações de que o iTunes possa não ser “uma plataforma segura para oferecer filmes ainda nas telas”. Isto porque a maioria das pessoas tem como alugar o filme e registrá-lo com uma câmera, sem que ninguém fique sabendo. O Screening Room tem uma marca d’água para impedir este tipo de ação. Os estúdios buscam streaming como fonte adicional de receita. As receitas de bilheterias nos EUA permanecem estagnadas desde 2010.  Nem todos querem ir até um cinema, ou ficar numa fila, preferindo o conforto do streaming. Faz sentido que Apple e Screening Room mirem estes segmento. Marcas estão cada vez mais preocupadas com notícias falsas O debate crescente sobre notícias falsas e os sites da chamada “alt-right” (extrema direita) vem aumentando a ansiedade de anunciantes que não sabem exatamente onde seus anúncios irão aparecer. Isto é particularmente verdadeiro para os anúncios programáticos. Mike Baker, CEO da DataXu, uma plataforma de compra programática, disse que houve um aumento de clientes manifestando preocupação de que seus anúncios apareçam nestes sites ou perto de conteúdo com notícias falsas ou racismo. “O que temos visto é um temor do discurso de ódio”, disse ele. Dependendo do tipo de método de transação programática usado, fica difícil para anunciantes saber com certeza onde seus anúncios irão aparecer. Mesmo antes da discussão sobre o fenômeno das notícias falsas, os anunciantes vinham expressando temores crescentes sobre transparência – de acordo com a Forrester Consulting. Isto agora é uma preocupação para 59% deles. O índice era de 43% em 2014. Há muito em jogo. O eMarketer espera que os gastos com anúncios programáticos nos EUA cheguem a U$25,23 bilhões de dólares em 2016, ou 73% do total de publicidade em websites. Em 2018, a soma terá chegado a U$ 37.88 bilhões, ou 82% do total. Muitas plataformas oferecem ferramentas como listas brancas, listas negras e tecnologias de semântica para ajudar anunciantes a filtrar sites que acreditem problemáticos. As listas brancas permitem que anunciantes sejam mais agressivos em suas salvaguardas, e indicam apenas aqueles sites nos quais querem que os anúncios apareçam. As listas negras permitem identificar especificamente os sites onde não querem que apareçam. As tecnologias semânticas têm a capacidade de filtrar linguagem  e conteúdo. Twitter perde a “guerra da atenção” Empresas de mídia fazem de tudo para conseguir atenção de leitores em Facebook, Instagram e Snapchat, mas há um lugar que tem recebido menos apelos: o Twitter. Matt Karolian, diretor de envolvimento de audiência no Boston Globe, disse ao Digiday que seu jornal costumava gastar muito mais tempo com tweets em ciclos eleitorais no passado. Mas, desta vez, o foco foi o Facebook. “Tudo acontece lá”, afirmou. Agora, o Twitter “perdeu a guerra da atenção”, disse Paul Bert, fundador e CEO da Rebel Mouse, que ajuda editores a amplificarem seus conteúdo na mídia social. “Cinco, dez anos atrás, havia muita ênfase em criar tráfego no Twitter. Era o local das empresas de mídia. Era uma pessoa no Facebook, uma pessoa no Twitter. Agora são três pessoas no primeiro e uma no segundo. Não vemos qualquer companhia de mídia em nossa plataforma que estão ou tendo sucesso em aumentar tráfego no Twitter, ou que ainda tenham esta meta”. O Twitter é em sua essência uma plataforma de noticias, e esta fuga das empresas de mídia é notável. Nick Ascheim,vice-presidente sênior de conteúdo digital da NBC News, disse que, embora o Twitter seja importante para os jornalistas de sua organização, ela não está mais investindo em suas novas oportunidades. O Twitter ainda pode se sentir importante para jornalistas que passam o dia todo na plataforma, e 59% de seus usuários acham notícias no serviço, em terceiro lugar, depois de Redddit e Facebook. Mas apenas 16% dos adultos nos EUA buscam notícias lá. São 44%, no caso dos usuários do Facebook, de acordo com o Pew Research Center. Jornais ocupam espaço de agências de publicidade Empresas de mídia estão investindo cada vez mais em iniciativas como a T Brand, uma agência

Fonte: Diário do Centro do Mundo Marcas estão cada vez mais preocupadas com notícias falsas. Por José Eduardo Mendonça

Em clima de fim de feira, Senado põe país à venda; acompanhe ao vivo | Blog do Esmael

Em meio à denúncia de que os senadores do núcleo peemedebista — Renan Calheiros, Romero Jucá e Eunício Oliveira — vendem MPs, PECs e leis para obter vantagens pessoais e atender interesses privados, o Senado realiza nesta segunda (12) sessão em ritmo de final de feira. Na pauta a votação da PEC 55 e a reforma da previdência — o fim da aposentadoria. “Justiça”, “Caju” e “Índio”, codinomes da troika peemedebista no Senado, segundo delação da Odebrecht, fazem literalmente do Senado um balcão de negócios. De acordo com as fartas denúncias, já de conhecimento do juiz Sérgio Moro e do procurador-geral Rodrigo Janot ao menos há 9 meses, a troika vende PECs, leis, MPs e é especialista em emendas “jabutis”. Por emendas jabutis entende-se as emendas legislativas que não tenham a ver com o tema central da Medida Provisória. É o que se chama de “contrabando legislativo”, ou, em outro jargão, colocar jabuti em cima da árvore, já que sozinhos eles não sobem. O senador Roberto Requião (PMDB-PR)

Fonte: Em clima de fim de feira, Senado põe país à venda; acompanhe ao vivo | Blog do Esmael

Oposição pede suspensão de todas as votações no Senado; acompanhe ao vivo | Blog do Esmael

A bancada da oposição pediu nesta segunda (12) a suspensão de todas as votações no Senado, dentre as quais a PEC 55, a securitização da dívida pública e reforma da previdência. Revezaram-se na tribuna Roberto Requião (PMDB-PR), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Gleisi Hoffmann (PT-PR). Os parlamentares foram unânimes ao pedir a suspensão das votações e levantar a bandeira da renúncia do ilegítimo Michel Temer (PMDB) para a realização de eleições gerais em todos os níveis (presidente, governador, senador e deputado estadual e federal). Para engrossar o caldo, o procurador-geral da República Rodrigo Janot denunciou no início da tarde de hoje o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) pelo recebimento de propina da Petrobras. É a primeira representação que o STF recebeu contra o peemedebista no âmbito da Lava Jato. Assista ao vivo a sessão do Senado:

Fonte: Oposição pede suspensão de todas as votações no Senado; acompanhe ao vivo | Blog do Esmael

Vivemos a ditadura do politicamente correto, diz comandante do Exército | GGN

Jornal GGN – O comandante do Exército Eduardo Villas Bôas disse ao Estadão, entre entrevista publicada neste final de semana, que a chance de ocorrer uma intervenção militar como pedem alguns setores

Fonte: Vivemos a ditadura do politicamente correto, diz comandante do Exército | GGN

Tem sentido salvar o capitalismo brasileiro?, por Rogério Maestri | GGN

por Rogério MaestriOs países dependentes, e principalmente o Brasil, tem uma característica que o diferem do capitalismo dos países centrais, temos um capitalismo sem ter capitalistas.Durante sécul

Fonte: Tem sentido salvar o capitalismo brasileiro?, por Rogério Maestri | GGN

Acusando Jucá, delação da Odebrecht deve mudar denúncia contra Palocci | GGN

 Jornal GGN – As novas delações da Odebrecht podem mudar os rumos das investigações da Operação Omertà, que prendeu Antonio Palocci em setembro deste ano e tornou réu o ex-ministro e o grupo po

Fonte: Acusando Jucá, delação da Odebrecht deve mudar denúncia contra Palocci | GGN

Decisão judicial não se discute: cumpre-se!, por Percival Maricato | GGN

DireitosDecisão judicial não se discute: cumpre-se! por Percival MaricatoBom exemplo dos muitos caminhos que pode ter o direito, sua atuação como um poder, como deve refletir forças dominantes na

Fonte: Decisão judicial não se discute: cumpre-se!, por Percival Maricato | GGN

Intelectuais e movimentos lançam manifesto contra MP do Ensino Médio – O Cafezinho

Por Theo Rodrigues  . A Câmara dos Deputados deve votar nesta terça-feira a medida Provisória 746/16, também conhecida como MP do Ensino Médio.  . Entre tantas propostas, a MP 746 pretende acabar com a obrigatoriedade da sociologia e da filosofia no Ensino Médio.  . Para tentar influenciar no […]

Fonte: Intelectuais e movimentos lançam manifesto contra MP do Ensino Médio – O Cafezinho

A hilária tentativa da Folha de esconder a disparada de Lula para 2018 – O Cafezinho

(Foto: Ricardo Stucker / Instituto Lula) Arpeggio – coluna política diária – 12/12/2016 Por Miguel do Rosário O título da matéria da Folha chega a ser hilário. Marina Silva vem despencando em queda livre nas pesquisas desde março deste ano, depois de apoiar o golpe. Saiu de 21% […]

Fonte: A hilária tentativa da Folha de esconder a disparada de Lula para 2018 – O Cafezinho

Diário do Centro do Mundo Temer é um desastre não só para o país, mas para o PSDB. Por Leo Mendes

  Talvez sejam as infindáveis acusações de corrupção de seus caciques que não param de surgir em múltiplas delações. Talvez seja a decadência e desmoralização profunda da mídia hegemônica, a grande parceira tucana em décadas de desserviços prestados à população. Mas o mais provável é que o derretimento das candidaturas do PSDB à presidência em 2018, apontado pela última pesquisa Datafolha, seja também culpa de Temer. Aécio, o mineirinho, Alckmin, o santo, e Serra, o careca, despencaram não apenas por méritos próprios, por hipocrisia desvelada ou demagogia assumida. Despencaram porque são Temer. Não há como diferenciá-los. O que fariam de diferente ao que o ilegítimo vem fazendo? Que parte do pacote de maldades implementado pelos golpistas e rejeitado pela população o PSDB mudaria? Nenhuma. Só que com Temer fazendo o que o PSDB faria, os tucanos perderam o elemento surpresa, a possibilidade de se beneficiar da ignorância daqueles que acreditaram que Temer salvaria o país e já descobriram que foram enganados. Temer é Cunha, Calheiros, Jucá, mas também Aécio, Alckmin e Serra. Inversamente proporcional à queda dos tucanos e à explosão do desprezo ao governo Temer, Lula e Marina disparam. Marina está desaparecida desde que ficou de fora do segundo turno na eleição passada, e cresce por sair ilesa da avalanche de denúncias que soterrou o núcleo golpista do PMDB abraçado aos tucanos. Lula cresce porque os pedalinhos de Atibaia e o apartamento de classe média no Guarujá se tornam a cada dia mais ridículos na narrativa de “chefe maior”, capo e fundador da corrupção no país. 2018 está logo ali, mas Temer não deve resistir até lá, e também segundo o Datafolha, 63% querem a renúncia. Hoje Lula e Marina travariam uma dura disputa pelo cargo de presidente legítimo, vago desde a saída de Dilma.

Fonte: Diário do Centro do Mundo Temer é um desastre não só para o país, mas para o PSDB. Por Leo Mendes