“A direita brasileira, se fosse democrática, deveria ter decidido esperar mais quatro anos, porque o modelo de desenvolvimento do governo da presidente Dilma Rousseff já dava sinais de esgotamento. Mas a direita nem sempre é inteligente. Ela foi burra. A impaciência produziu esse estrago e a classe dominante está a se devorar. Um exemplo é o choque entre a Globo e o Temer”, diz o sociólogo Boaventura Sousa Santos, um dos maiores intelectuais europeus; em entrevista aos jornalistas Paulo Moreira Leite e Leonardo Attuch, ele afirma que há um quadro de impotência no Brasil; “Nem a classe dominante consegue governar, nem as classes populares conseguiram oferecer uma alternativa”; ele enfatiza ainda que Dilma, a presidente mais honesta da América Latina, foi deposta pelos políticos mais corruptos da região; confira acima a íntegra

Fonte: Boaventura: a direita foi muito burra no Brasil | Brasil 24/7

Anúncios