ECO21 nº 250 – A promessa de Raquel Dodge: zelar pelo meio ambiente – Envolverde – Revista Digital

A revista ECO21 chega à edição 250, um marco no jornalismo ambiental brasileiro. Os jornalistas René Capriles e Lucia Chayb são dos mais talentosos e resilientes editores da área. Criada ainda antes da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a ECO21 tornou-se uma referência obrigatória para ambientalistas, gestores públicos e empresas compromissadas com a governança ambiental – Ao final do editorial índice e links para os textos da edição 250. Editorial Edição 250 No seu discurso de posse, no dia 18 de setembro, a nova Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, pronunciou palavras referenciais sobre o meio ambiente que raramente são ouvidas numa cerimônia protocolar. Ela disse: “Recebo com humildade o precioso legado de serviço à pátria, forjado pelos Procuradores-Gerais da República que me antecederam, certa de que o Ministério Público deve promover justiça, defender a democracia, zelar pelo bem comum e pelo meio ambiente, assegurar voz a quem não a tem e garantir que ninguém esteja acima da lei e ninguém esteja abaixo da lei”. E, logo acrescentou: “foi por causa da desigualdade persistente, da ausência de liberdades e do sofrimento cotidiano das pessoas, que reivindicamos também outras atribuições constitucionais, como a defesa da democracia, da sociedade e do meio ambiente e de zelar pelo respeito dos poderes públicos aos direitos assegurados na Constituição”. Enquanto a tempestade da Java-Jato continuava fazendo estragos na política nacional, os furacões Harvey, Irma e Maria, devastaram a Flórida e o Caribe, afetando quase 50 milhões de pessoas. Esses desastres simultâneos chamaram a atenção das pessoas de uma forma que os eventos isolados não o fazem. Scott Knowles, professor de história na Universidade Drexel afirma num artigo que “Os desastres abrem a mente para a possibilidade de que não sejam apenas acidentes ou fenômenos naturais, eles podem provocar debates sobre as grandes ‘lições de desastres’ que devemos aprender. A combinação de Harvey e Irma desencadeou esse momento”. Ciente da gravidade climática, o Presidente da França, Emmanuel Macron, contestando o negacionista Trump na Assembleia-Geral da ONU, aproveitou a ocasião para lançar o Pacto Mundial para o Meio Ambiente consolidando todas as Convenções, Protocolos e Normas num único instrumento vinculante com poder universal. Macron disse: “Um documento-quadro que estabelecerá Direitos, mas também deveres para a Humanidade em relação à Natureza e, portanto, em relação a si mesmo. Todos sabem que a degradação do meio ambiente já está causando milhares de mortes devido ao aquecimento do Planeta e à poluição do ar. Isso acentuará as guerras pela água, agravando a fome e o esgotamento dos recursos naturais. Esses desastres serão piores amanhã se não fizermos nada enquanto é possível; temos de agir imediatamente”. Os danos provocados pelas tempestades, sem dúvida nenhuma, resultarão em importantes ensinamentos para preparar uma resposta preventiva e adequada aos desastres. Para muitos, porém, o ponto fulcral para se preparar é o fato de reconhecer, finalmente, a conexão entre as mudanças climáticas e os eventos extremos. Acompanhando a onda de preocupações sobre o estado do Planeta, e após ter visto as consequências dos […]

Fonte: ECO21 nº 250 – A promessa de Raquel Dodge: zelar pelo meio ambiente – Envolverde – Revista Digital

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s